05/07/2024 às 15h56min - Atualizada em 05/07/2024 às 15h56min

Quem é a mulher que virou brigadista após perder filho de 5 meses durante incêndios no Pantanal: 'combato o fogo e penso no meu bebê'

Natural de Corumbá (MS), Débora Ávila, de 42 anos, atua no combate ao fogo para que outras mães não passem pelo que ela passou.



 

Débora Leite dos Santos, de 42 anos, entrou para a brigada do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) após perder o filho de apenas 5 meses em 2020, durante os incêndios que devastaram o Pantanal. Ao Wechannel, a brigadista relata que o trabalho no combate ao fogo foi a maneira que ela encontrou de contribuir para que outras mães não passem pela mesma situação. 

 

“Se eu puder diminuir um pouco dessa situação tão triste e não deixar que aconteça com outra mãe o mesmo que eu vivi, já valeu a pena. Eu dou o melhor de mim para acabar com o fogo e outras pessoas viverem melhor. Quando eu estou combatendo o fogo eu penso no meu filho, sem esse trabalho a depressão teria me matado”, compartilha a brigadista.
 

O pequeno Gabriel David nasceu em maio de 2020, abaixo do peso e com problemas respiratórios. Após algumas semanas do nascimento, o menino foi diagnosticada com síndrome de artrogripose renal colestática (ARC). A mãe acredita que a quantidade de fumaça, que invadiu Corumbá (MS) naquele ano, complicou o quadro de saúde do bebê, que morreu cinco meses depois. Em 2020, mais de 4 milhões de hectares foram consumidos pelo fogo no Pantanal.

Débora detalha que durante todo o pré-natal não foi identificado nenhuma alteração nos exames. Gabriel Davi nasceu em Corumbá, mas devido a gravidade do quadro de saúde precisou ser transferido horas depois do nascimento para Campo Grande.

 

“No dia seguinte do nascimento eu descobri que tinha algo errado e ele precisava ser examinado. Em Campo Grande fizemos vários testes e tivemos o diagnóstico, foi um choque”.

 

Após o diagnóstico, Débora conta que o pequeno Gabriel Davi passava parte do tempo com oxigênio portátil. O menino ficava no máximo 10 minutos por dia sem o oxigênio, o que foi agravado no período dos incêndios que atingiram o Pantanal de Corumbá, cidade em que a família mora

Mesmo com a rotina de exames e a falta de ar, a brigadista conta que Gabriel Davi era uma criança forte e amorosa. “Eu tirava o oxigênio por alguns minutos apenas para tomar banho, só que logo veio o período de queimadas e a cidade foi tomada pela fumaça e não tirava mais em nenhum momento do dia. Ele ficava ofegante, íamos pra UPA, mas não tinha o que fazer porque a fumaça estava em todo lugar. Em 2020 a fumaça chegou em outros estados, pra onde eu ia levar o meu filho?”.

Gabriel Davi lutou por cinco meses, até que faleceu no dia 11 de setembro. Débora relembra que o bebê morreu em seus braços.

 

“Foi tudo muito rápido, ele estava ofegante durante a noite, meu esposo foi trabalhar cedo, colocou ele no meu colo para amamentar e de repente ele não estava mais respirando. Corremos para o hospital, tentaram reanimar o meu Gabriel, mas não tinha o que fazer. Ele aguentou muito essa fumaça e foi um guerreiro”.

 

 

Luta contra o fogo

Débora se tornou brigadista do Ibama/Prevfogo em 2023 após ser convidada por um amigo para participar do processo de seleção.

 

“Eu não gostava de brigadistas, sempre quis jogar a culpa em alguém pelo o que aconteceu com o meu filho. Sempre achei que os brigadistas não trabalhavam porque sempre tinha muita fumaça na cidade e meu filho morreu por isso. Hoje eu sei que o culpado é que ateou fogo no Pantanal”.

 

A brigadista detalha que o processo de seleção conta com algumas etapas como: cursos sobre o manejo do fogo e ferramentas usadas no trabalho, carpir uma área de 5x5 em até 25 minutos, caminhar por 7km com ferramentas, entre outras demandas.

 

Natural de Corumbá (MS), a cidade com o maior número de focos de incêndios registrados em 2024, Débora diz que o verde foi tomado pelo fogo e pela fumaça que encobre o município. “É muito triste o que acontece no Pantanal. A minha cidade era linda, verde e com ar puro, mas agora é tudo virou fumaça e fogo”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp