25/06/2024 às 15h57min - Atualizada em 25/06/2024 às 15h57min

Influenciador suspeito de maus-tratos contra filha debochou quando menina foi retirada de casa pelo Conselho Tutelar, diz polícia

Menina de 2 anos foi levada para a casa da avó paterna. Durante a ação de retirada da menina, Igor se comportou de forma debochada, fazendo piadas e observações de mau gosto, segundo a ocorrência.



 

O Conselho Tutelar retirou de casa a filha do influenciador Igor Viana, de 24 anos, suspeito de uma série de crimes relacionados à menina de 2 anos. A criança, que tem paralisia cerebral, foi levada para a casa da avó paterna. No boletim de ocorrência, consta que, durante a ação de retirada da menina, Igor se comportou de forma debochada, fazendo piadas e observações de mau gosto.

 

Ao Wechannel, Igor afirmou que debochou da conselheira tutelar em resposta a um suposto deboche dela. O influenciador explicou que não pode ver a filha e que, agora, apenas a mãe tem acesso à criança.

A delegada Aline Lopes informou que a investigação começou neste mês, e Igor é suspeito de maus-tratos, estelionato, desvio de proventos de pessoa com deficiência e por causar constrangimento à criança em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Aline explicou que o homem compartilha a rotina da filha nas redes sociais e até debocha da criança.

 

Ao Wechannel, Igor chamou de “trouxas” os seguidores que fizeram doações para a menina (ouça acima). O influenciador argumentou que o dinheiro era enviado para a conta dele, portanto, ele não se sentiria obrigado a gastar apenas com a menina.

"Minha filha não tem PIX, então se eles foram trouxas, a culpa não é minha. Eu não sou obrigado a usar o dinheiro que eles mandam especificamente com a minha filha. Eu também tenho necessidade de serem supridas. Também sou um ser humano", falou Igor.

Ainda nos áudios enviados à reportagem, Igor alegou que a criança “é chata” e que já deu muito trabalho para ele. O influenciador disse que sua vontade às vezes “é de largar na porta do orfanato”, referindo-se à filha.

"Eu não imaginava que uma criança que tem 10% do cérebro funcionando fosse tão chata e pudesse me dar tanto problema. A vontade, às vezes, é de largar na porta do orfanato e deixar alguém se virar, alguém tomar conta", finalizou.

 

Investigação

Em um dos vídeos investigados, Igor chama a filha de inútil após pedir que ela vá ao mercado (assista acima).

“Você não está fazendo uma brincadeira, você está expondo e causando constrangimento, não só a ela, mas a todas as crianças com deficiência, além da fala problemática no final. Tem outras postagens em que ele inferioriza a menina, causando constrangimento a ela pela condição de pessoa com deficiência”, explicou a delegada.

A delegada também pontuou que a mãe da criança está sendo investigada por desviar o dinheiro recebido para a menina.

“Ambos trabalham com a internet, mas a principal fonte de renda deles vem das doações que a menina recebe. Estamos apurando se houve desvio de dinheiro e se ele foi utilizado para algo que não seja o sustento e os tratamentos da menina”, descreveu a delegada.

 

A mãe

 

Segundo a delegada, a mãe da menina também é suspeita de desviar o dinheiro da filha e, se confirmadas as autorias dos crimes pelos quais Igor é investigado, ela pode responder também por omissão.

“Ela, sendo a mãe, enquanto estava casada com ele, se não agiu para impedir isso, também responde por omissão. Como mãe, ela tem o dever de evitar e de não concordar com esse tipo de atitude. No momento em que concordou e permitiu o que ele fez, sem tomar providências, ela pode ser responsabilizada por omissão”, ponderou a delegada.

O Wechannel tentou contato com a mulher por uma rede social, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

A delegada explicou que Igor e a mulher estão separados há algum tempo e não há processo judicial sobre a guarda da menina. Porém, existia um acordo entre eles de que Igor moraria com a filha.

 

Crimes

 

A delegada explicou que o crime de maus-tratos começou a ser investigado após denúncias de que a menina não estaria sendo bem cuidada, estava sendo negligenciada e não possuía condições de higiene.

“Recebemos uma enxurrada de denúncias. Começamos a apurar uma a uma, não só na internet, mas falando com pessoas próximas a eles. Muito do que ele fala é uma jogada de marketing para causar impacto e gerar engajamento nas redes sociais”, pontuou a delegada.

Aline Lopes detalhou que está ouvindo testemunhas e, em breve, os pais da menina prestarão depoimento. Como o caso envolve uma menor, mais detalhes da investigação não podem ser divulgados.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp