10/06/2024 às 15h12min - Atualizada em 10/06/2024 às 15h12min

ANTES E DEPOIS: veja como ficou o hospital de Canoas após enchente que atingiu 60% da cidade

Limpeza começou nesta segunda-feira (10) e deve levar até 40 dias para ser concluída.




 

O Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), referência para 103 municípios e para uma população de 3 milhões de pessoas, inundou durante a enchente que atingiu a cidade no começo de maio (saiba mais abaixo).

Nesta segunda-feira (10), mais de um mês depois, começou a limpeza do espaço, passo inicial para a retomada dos atendimentos – que ainda não tem data prevista.

 

"Só conseguimos retornar ao hospital em 1º de junho. Começou hoje a limpeza mais pesada deste primeiro pavimento, que foi o mais impactado, com uma previsão de 40 dias para o término. Será feita a higienização e a desinfecção", explica Marcelo Elisio Oliveira, diretor administrativo do HPSC.

O primeiro pavimento a que Oliveira se refere é o térreo do hospital, com uma área de 3,5 m² – e que teve perda totalA água acumulada chegou a 2 metros. O prejuízo estimado até agora com as perdas é de R$ 37 milhões – e deve aumentar. Veja, abaixo, como eram os locais antes e depois da enchente.

O HPSC é responsável por 4,2 mil atendimentos por mês – a maioria via Sistema Único de Saúde (SUS), de menor e maior complexidades, incluindo cirurgias. Ele é equipado com uma ala de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

 

 

Inundação

 

Na madrugada de 3 de maio, a água chegou ao hospital. Havia, no local, 100 pacientes. A maioria foi retirada pela equipe hospitalar através da receptação, enquanto ainda era possível, mas a água subiu rápido, obrigando que o restante fosse levado para o segundo. A saída do prédio só foi possível depois que um buraco na parede foi feito.

Na recepção do hospital, a destruição foi total: as macas, os leitos e os equipamentos viraram entulho. Pelos corredores, a situação é a mesma: remédios, seringas e sapatos estragados. A sala vermelha, onde são feitas cirurgias, foi destruída.

O volume de chuvas que caiu sobre Canoas ultrapassou 300 milímetros – mais do que a soma das médias de abril e maio.

A cidade é banhada pelos rios dos Sinos, Gravataí, e a água avançou sobre 60% da cidade, atingindo toda a Região Oeste até a Rua Brasil, no Centro. A estimativa da prefeitura é de que mais de 180 mil pessoas tenham sido atingidas no município. A cidade tem 347.657 habitantes, segundo o censo de 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – mais da metade dos moradores sofreu prejuízos de alguma forma.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp