13/05/2024 às 16h48min - Atualizada em 13/05/2024 às 16h48min

Vereador vira alvo de apuração ao entrar armado em cerimônia do próprio casamento

Vídeo mostra parlamentar, que também é guarda municipal, junto com dois colegas armados com pistola e metralhadora. Caso ocorreu em Jaguariúna (SP).



 

A Corregedoria da Guarda Municipal de Jaguariúna (SP) abriu uma apuração administrativa após vídeos do casamento do vereador e guarda municipal Silvio Telles de Menezes (PSD) circularem na internet. Em nota, o parlamentar disse sofrer “perseguição política” (leia mais abaixo).

As imagens mostram que Menezes e dois padrinhos entraram na cerimônia armados com pistola e fuzis apontados para o chão. O trio estava vestido com roupas de gângster que lembram a série ficcional chamada Peaky Blinders.

O casamento ocorreu no dia 27 de abril, e todos os padrinhos são colegas de Menezes na Guarda Municipal. Não se sabe, porém, se as armas são réplicas ou aquelas utilizadas pela corporação.

A prefeitura detalhou que a sindicância será protocolada nesta segunda-feira (13), com prazo de 30 dias, podendo ser estendido por mais 30. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que, após doadas, as armas não são de responsabilidade da pasta.

Já a Câmara Municipal ressaltou que tomou conhecimento dos fatos, mas “as atitudes supostamente tomadas se ferem à vida particular do guarda municipal Sílvio Telles de Menezes, não tendo nenhuma relação com seu trabalho legislativo”.

“Se provocado, o Conselho de Ética poderá analisar qualquer denúncia que chegue a Casa, o que não aconteceu. Por ora, a Câmara Municipal aguarda o resultado da investigação interna aberta pela Guarda Civil Municipal de Jaguariúna”.

 

O que diz o vereador?

 

À EPTV, afiliada da TV Globo, o vereador destacou que atua como guarda municipal há 18 anos e disse sofrer uma “perseguição política”. Além disso, afirmou ter feito uma retratação às pessoas que se sentiram ofendidas.

“O casamento foi um sonho meu e da minha esposa. Quanto ao procedimento realizado, estarei à disposição para responder por ele. Quanto às armas, não vou me pronunciar pois estou aguardando os procedimentos da Corregedoria”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp