10/05/2024 às 16h29min - Atualizada em 10/05/2024 às 16h29min

Cidade que ficou submersa no Vale do Taquari revive pesadelo com novos temporais

Nesta sexta-feira (10), voltou a chover no Vale do Taquari, região afetada pelo temporal da semana passada. Estado tem mais de 100 mortos por contas das enchentes.



 

Nesta sexta-feira (10), voltou a chover no Vale do Taquari, região afetada pelo temporal da semana passada. O estado registra mais 100 mortos por conta das enchentes e tem 437 dos seus 497 municípios com algum relato de problema relacionado aos temporais, com 1,9 milhão de pessoas afetadas.

Lajeado é a maior cidade, a maior economia entre os 38 municípios do Vale do Taquari, e registrou cinco das 33 mortes da região.

Nesta manhã, carro que nem tinha sido retirado da lama ficou cercado novamente também pela água na cidade. Casas onde os moradores nem tinham voltado ainda, novamente ilhadas. Toda a infraestrutura da cidade não tinha sido suficiente pra recuperar a devastação no município e o trabalho nesta sexta ficou ainda mais difícil. Veja no vídeo acima.

 

 

Previsão de chuva

 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) afirma que, nesta sexta-feira (10), o RS voltará a ser atingido por chuvas fortes. Os volumes podem passar dos 100 milímetros. Ainda conforme a previsão, os ventos mudarão de direção e irão soprar predominantemente do oceano para o continente, dificultando o escoamento das águas do Guaíba e da Lagoa dos Patos.

 

"Tem que ficar bastante claro que essas regiões aqui vão ser realmente, de novo, as mais impactadas. Então, a condição é bastante crítica, não só para a questão de rios", diz a meteorologista Cátia Valente, da Sala de Situação do RS.

 

As regiões mais afetadas devem ser o Norte e o Leste do estado.

 

  • Sexta (10): as chuvas se espalham pelo estado, sendo mais intensas no Centro, Norte, Nordeste, Vales, Região Metropolitana e Litoral Norte (volumes até 120 milímetros); vento no quadrante sul e mar agitado.
  • Sábado (11): chuvas seguem fortes e persistentes entre 40 e 90 milímetros, nas mesmas regiões; ventos seguem no quadrante sul e mar agitado.
  • Domingo (12): chuvas seguem intensas com volumes entre 80 e 140 milímetros; ventos de sudeste/leste e mar agitado.
  • Segunda (13): chuvas persistem localmente fortes nessas regiões.

Guaíba baixa ao menor nível desde sábado...

 

O nível do Guaíba, em Porto Alegre, baixou para 4,74 metros pela primeira vez desde sábado (4), conforme medição feita às 6h15 desta sexta-feira (10) pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) no Cais Mauá.

Mesmo com a redução, o Guaíba segue mais de 2 metros acima da cota de inundação (3 metros). Apesar disso, a água que avançava sobre as ruas da capital aparenta estar estável e até recuando em algumas regiões, segundo moradores que tem monitorado o nível dos alagamentos onde vivem.

 

... mas há possibilidade de 'repique'

 

Cientistas do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da UFRGS alertam para a possibilidade de elevação do nível do Guaíba após novas chuvas no Rio Grande do Sul. Os pesquisadores afirmam que pode ocorrer um "repique por efeito das chuvas previstas a partir de final de semana podendo retornar a marca dos 5 metros".

 

"Caso as chuvas não se confirmem, tendência de redução gradual mantendo-se acima de 4 metros por mais de uma semana", diz o comunicado do IPH.

 

Os afluentes do Guaíba apresentam agora lenta redução de seus níveis (caso dos rios Jacuí, Sinos e Gravataí) ou moderada (situação do Taquari). No entanto, eles devem voltar a encher com a projeção de chuvas entre sábado (11) e domingo (12), explica Pedro Camargo, hidrólogo da Sala de Situação do governo do RS.

 

 

"Com essas chuvas, a gente tende a voltar acima dos 5 metros. Provavelmente, em limiares, que a gente já atingiu ali entre 5 metros, 5,30 metros", afirma Camargo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp