07/05/2024 às 13h37min - Atualizada em 07/05/2024 às 13h37min

'Alma amava Brasil', diz amiga de turista israelense morta em Santa Teresa; jovem estava viajando sozinha pelo Brasil

Homem que estava com a israelense disse que a conheceu em um hostel de Copacabana, na Zona Sul do Rio. Ele diz que ao ver um motoqueiro, pensaram que seriam assaltados e correram. Nesse momento, ela caiu em uma área de mata, segundo o relato.



 

israelense que morreu em Santa Teresa, no Rio de Janeiro, estava viajando sozinha pelo Brasil, de acordo com o funcionário de um hostel de Salvador.

Antes de vir ao Rio, Alma Bohadana, de 22 anos, passou um tempo na Bahia. Segundo funcionários, a jovem era sorridente, só falava em inglês e estava empenhada em aprender a cultura local.

 

 

"Era um amor de pessoa, só vivia sorrindo, cantando e falava muito. Ela chegou a fazer um desenho em uma parede do nosso hostel", conta o homem.

 

Nos três meses que passou na Bahia, a jovem ficou amiga dos funcionários.

"Uma alma linda, uma artista, sempre sorrindo, radiante, falante, muito inteligente. Ela tinha aprendido a sambar e compartilhava muito da sua cultura israelense comigo. Todo mundo no hostel a adorava e era impossível ser diferente. Ela vai ficar pra sempre aqui, conosco, na mandala que pintou com tanto amor em cada detalhe", conta uma mulher, que ainda mantinha contato com a turista.

 

"Estamos arrasados e em choque, mas vamos tentar continuar sorrindo, gratos por ela ter trazido e eternizado sua luz por aqui", completa ela.

De acordo com a assessoria da Polícia Militar, ela e um outro turista caminhavam pela rua do bairro, quando avistaram uma motocicleta. O estrangeiro relatou que eles pensaram que seriam assaltados.

Assustada, Alma Bohadana, de 22 anos, teria pulado de uma mureta, perto da subida do Corcovado.

Um morador disse que tinha acabado de descer do ônibus quando ouviu os pedidos de socorro.

"Eu não vi como ela caiu, quando eu cheguei ela já estava no chão desmaiada. Eu tentei salvar a vida dela mas não consegui", conta o pintor Márcio da Silva.

Os bombeiros foram acionados, por volta das 19h, para socorrer uma mulher que teria caído em uma área de mata, de uma altura de cerca de 15 metros.

A Polícia Militar pediu ajuda ao Consulado de Israel.

 

O caso está sendo investigado pela delegacia de Homicídios da Capital, que não descarta qualquer motivação para a queda. Inicialmente, os investigadores trabalham com a hipótese de que momentos antes da queda, uma moto tenha passado pelo local.

Inicialmente, o caso estava com a Delegacia de Apoio ao Turista, onde o estrangeiro que estava com a moça prestou depoimento pela primeira vez. Nesta terça (6), ele é ouvido pela Delegacia de Homicídios.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp