13/12/2023 às 21h08min - Atualizada em 13/12/2023 às 21h08min

Tesla faz recall de 2 milhões de veículos nos EUA por sistema de piloto automático

Empresa disse que os controles do sistema do Autopilot "podem não ser suficientes para evitar o uso indevido pelo motorista".



 

Tesla vai atualizar o software de pouco mais de 2 milhões de veículos nos Estados Unidos para instalar novos recursos de segurança para evitar o uso indevido de seu sistema de assistência ao motorista Autopilot.

A Administração Nacional de Segurança no Trânsito nas Estradas (NHTSA, na sigla em inglês) vem investigando a montadora liderada pelo bilionário Elon Musk há mais de dois anos para saber se os veículos da Tesla garantem adequadamente que os motoristas prestem atenção na condução ao usarem o Autopilot.

Tesla disse que os controles do sistema do Autopilot "podem não ser suficientes para evitar o uso indevido pelo motorista".

A administradora interina da NHTSA, Ann Carlson, disse à Reuters no início deste ano que é "realmente importante que os sistemas de monitoramento do motorista levem em conta que os humanos confiam demais na tecnologia".

Tesla disse que implantará uma atualização no software do Autopilot que "incorporará controles e alertas adicionais àqueles já existentes nos veículos afetados para incentivar ainda mais o motorista a aderir à sua responsabilidade de direção contínua sempre que o Autosteer estiver ativado".

A agência abriu uma investigação em agosto de 2021 sobre o Autopilot depois de identificar mais de uma dúzia de acidentes nos quais os veículos da Tesla bateram em veículos de emergência estacionados.

A NHTSA disse que, como resultado da investigação, a Tesla emitiu o recall depois que a agência descobriu que "o design exclusivo da Tesla de seu sistema Autopilot pode fornecer engajamento inadequado do motorista e controles de uso que podem levar a previsível uso indevido do sistema".

O Autopilot tem como objetivo permitir que os carros dirijam, acelerem e freiem automaticamente dentro de sua faixa, enquanto a versão aprimorada pode auxiliar na mudança de faixa em rodovias. Ambos os sistemas não tornam os carros autônomos.

Separadamente, desde 2016, a NHTSA abriu mais de três dúzias de investigações especiais de colisões envolvendo carros da Tesla em casos em que há suspeita de uso de sistemas de direção como o Autopilot, com 23 mortes registradas até o momento.

A NHTSA disse que pode haver um risco maior de acidente em situações em que o sistema é ativado e o motorista não mantém a responsabilidade pela operação do veículo, ficando despreparado para intervir ou incapaz de reconhecer quando ele é desativado.

A agência investiga o Autopilot desde agosto de 2021. A investigação da agência permanecerá aberta enquanto ela monitora a eficácia das soluções da Tesla.

A empresa lançará a atualização para 2,03 milhões de veículos Modelo S, X, 3 e Y, disse a agência.

A NHTSA encerrou uma investigação anterior sobre o Autopilot em 2017 sem tomar nenhuma medida. O National Transportation Safety Board (NTSB) criticou a Tesla pela falta de salvaguardas no sistema do Autopilot, e a NHTSA por não garantir a segurança do Autopilot.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp