26/10/2023 às 19h44min - Atualizada em 26/10/2023 às 19h44min

Número de mortos em ataque a tiros no Maine chega a 18, diz governo local

Atirador abriu fogo em dois estabelecimentos de Lewiston na noite de quarta-feira (25). Polícia afirma não saber a localização do suspeito.


O ataque a dois estabelecimentos no estado do Maine, nos EUA, deixou 18 pessoas mortas e outras 13 feridas, afirmou a governadora do estado Janet Mills nesta quinta-feira (26).

 

"Esse é um dia duro demais para o estado de Maine", disse Janet Mills em pronunciamento.

 

Mills confirmou que há um suspeito principal, um homem de 40 anos. Ele é procurado pelas polícias das cidades de Lewiston, Boston e Nova York. Agentes do FBI também auxiliam nas operações, segundo a polícia.

O homem está armado e é considerado perigoso. Estabelecimentos comerciais e empresas foram orientados a fecharas portas, e as aulas na rede pública da cidade foram suspensas.

Até a última atualização desta reportagem, a polícia havia encontrado um carro branco, que pode ter sido utilizado pelo assassino.

O coronel William Ross, da polícia do estado do Maine, afirmou que a polícia foi contatada pelo número de emergência às 18h56 do horário local (19h56 no horário de Brasília) com relatos de disparos em uma pista de ,boliche. Doze minutos depois, uma nova ligação foi recebida, essa com informações sobre disparos no bar, do outro lado da cidade (veja no mapa abaixo).

Segundo o oficial, sete pessoas morreram no boliche, oito no bar e outras três nos hospitais da região.

Tiroteiro em massa

 

O massacre é o mais mortal de 2023, nos EUA, segundo levantamento do instituto Gun Violence Archive. O ataque mais violento da história recente do país aconteceu em Las Vegas, em 2017, quando 58 pessoas foram assassinadas e 441 ficaram feridas.

Desde o início deste ano, 565 tiroteios em massa foram registrados no país, provocando a morte de 595 pessoas. No mesmo período do ano passado, foram 559 ocorrências que resultaram em 545 mortes.

O presidente dos EUA, Joe Biden, publicou um pronunciamento oficial em que lamenta a morte das pessoas em Maine e afirma que oferecerá tudo que for necessário para apoiar o povo do estado.

No texto, Biden ainda apela aos republicanos no Congresso para que apoiem um projeto de lei que proíba rifles e cartuchos de altas capacidades, o que, segundo ele, levaria ao armazenamento seguro dessas armas.

 

"Isto é o mínimo que devemos a todos os americanos que agora suportarão as cicatrizes – físicas e mentais – deste último ataque", diz Biden.

 

 

Maine não exige autorização para porte de armas

 

Com cerca de 38 mil habitantes, Lewiston, no estado do Maine, faz parte do condado de Androscoggin e fica a cerca de 56 km ao norte da maior cidade do estado, Portland.

O Maine tem baixos índices de criminalidade: durante todo o ano de 2022, foram registrados 29 homicídios ao todo.

O estado não exige autorização para porte de armas, e tem uma cultura a de posse de armas que está ligada às suas tradições de caça e tiro esportivo.

"Nosso pequeno estado de apenas 1,3 milhão de pessoas é conhecido há muito tempo como um dos mais seguros do país. Este ataque atinge quem somos e os valores que prezamos para esse lugar que chamamos de lar", disse Janet Mills.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp