26/06/2023 às 10h11min - Atualizada em 27/06/2023 às 00h00min

Tecnologia é aliada na redução de sinistros de cargas e acidentes no país

De acordo com entidades representativas do setor de transporte e logística, ocorrências de acidentes em rodovias e roubos de cargas custaram, respectivamente, R$ 12,9 bilhões e R$ 1,26 bilhão ao país

SALA DA NOTÍCIA Assessoria
Grupo Verante
Fabiano dos Santos, CEO do Grupo Verante - divulgação

A segurança nas estradas pelo Brasil é um dos desafios que as empresas enfrentam quando o assunto é logística e transporte de cargas. O custo dos acidentes é elevado, conforme indicam dados divulgados pela Confederação Nacional do Transporte (CNT): as mais de 64 mil ocorrências custaram cerca de R$ 12,9 bilhões reais no último ano*. Já a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC), divulgou no último Panorama Nacional de Roubo/Furto de Cargas 2022, ano base 2021, que os sinistros nas estradas custaram mais de R$ 1,25 bilhão. Haran Lopes, arquiteto de Soluções da Near Location, empresa do Grupo Verante, afirma que a gestão de risco na logística deve prever, além do custo da carga, também o cuidado com a segurança e a vida do motorista. 

“Para as seguradoras é um alto risco lidar com transporte de cargas. No entanto, é possível prevenir prejuízos e evitar situações de periculosidade com a inteligência de localização, elaborando desde a rota priorizando estradas em boas condições, com menores índices de acidentes”, aponta. 

E-commerce movimenta rodovias

A pandemia impulsionou as vendas online e ganhou o gosto dos brasileiros, conforme indica pesquisa divulgada pela Octadesk. O levantamento apontou que 61% dos brasileiros preferem realizar compras online ao invés de se dirigirem às lojas físicas. Ou seja, em média, a cada cinco pessoas, três adquirem algo por meio virtual. Isso impacta diretamente no transporte de cargas pelas estradas pelo Brasil e, por consequência, também movimenta as seguradoras que atuam no segmento. Fabiano dos Santos, CEO do Grupo Verante, explica que a inteligência de localização dá visibilidade da carga ao transportador, aumentando a segurança. 

“Por meio do planejamento inteligente, podemos prover às seguradoras informações de que a rota foi planejada adequadamente, contribuindo em negociações das apólices - um custo que impacta diretamente na operação”, destaca. 

O executivo aponta que a inteligência de localização é uma tecnologia escalável e que contribui para a estratégia e competitividade do negócio. “É um diferencial que agrega em segurança, precisão e rapidez sem onerar o custo operacional”, comenta. 

De acordo com dados do NTC, as cincos cargas mais visadas em sinistros de roubo e furto são produtos alimentícios; cigarros; combustíveis; eletroeletrônicos; e produtos farmacêuticos. Os itens com menor índice são têxteis; autopeças; e bebidas. 

* Dados de rodovias federais


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp