06/03/2023 às 17h07min - Atualizada em 07/03/2023 às 00h34min

Como é usado o dinheiro que vem do Fundo Amazônia

Chegada de enviado especial do Clima dos EUA, John Kerry, reacende debate sobre importância do Fundo Amazônia e aporte a projetos.

SALA DA NOTÍCIA Nice Castro

Chegada de enviado especial do Clima dos EUA, John Kerry, reacende debate sobre importância do Fundo Amazônia e aporte a projetos.

 

O enviado especial do Clima dos Estados Unidos (EUA), John Kerry, chegou ao Brasil no domingo (26/2) para dar continuidade ao Grupo de Trabalho de Mudanças Climáticas Brasil-EUA, anunciado pelos presidentes Joe Biden e Lula. A expectativa é de que o representante do governo norte americano estabeleça um valor para a doação de Washington ao Fundo Amazônia, ainda sem definição.

"O governo Lula restabeleceu a agenda ambiental e decretou ativação do Conselho do Fundo Amazônia (COFA) no primeiro dia de mandato. Isso significa que os países que investiam no Brasil podem voltar a proteger a floresta. E agora o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, também manifestou desejo de doar", afirma Fabiana Prado, coordenadora do LIRA / IPÊ.

Ótima notícia. Mas como gerir esse dinheiro? Como administrá-lo para que de fato seja efetivo e traga resultados positivos? O LIRA é um exemplo. Trata-se de uma iniciativa do IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas – e é o maior projeto civil vigente do Fundo Amazônia e o segundo maior programa de conservação brasileiro em cerca de 30% das áreas protegidas da Amazônia. Atua conectando uma rede de parceiros em 55 áreas protegidas da Amazônia. "Graças ao LIRA, mais de cem organizações receberam recursos nos últimos três anos para proteção dos territórios, contribuindo para que 50 mil beneficiários dos projetos formassem uma força de sustentação ao desmonte ambiental ocorrido durante o governo anterior", conta Fabiana.

 

O Brasil é membro na Convenção sobre Mudanças Climáticas e um dos instrumentos estabelecidos é a “Redução de Emissões Provenientes do Desmatamento e da Degradação Florestal”. Em 2008, o governo brasileiro criou o Fundo Amazônia como uma política pública para preservar a floresta amazônica e combater as mudanças climáticas. O Fundo recebe doações de outros países e empresas e financia projetos de combate ao desmatamento e fomento ao uso sustentável da Amazônia. Órgãos públicos, sociedade civil, universidades e centros de pesquisa podem acessar os recursos.

 

Em 2019, o governo Bolsonaro suspendeu a atividade do Conselho que aprova novos financiamentos, alegando desacordo com os doadores internacionais sobre as prioridades. Com isso, o Fundo Amazônia ficou operando somente com projetos já aprovados em anos anteriores. "Parar por quatro anos implicou desmobilizar ações iniciadas e com potencial de ampliação no combate ao desmatamento e na economia vinculada ao extrativismo florestal", afirma.

 

Segundo Fabiana, o dinheiro que vem do Fundo Amazônia não é de simples gestão. "Por isso, o LIRA / IPÊ fomenta arranjos colaborativos que reverberem as vozes de organizações de base locais, para que elas possam vivenciar a gestão administrativa-financeira de recursos e articular seus territórios otimizando ações e recursos financeiros", diz a bióloga.

 

Os 44 negócios sustentáveis de 13 cadeias da bioeconomia florestal tiveram R$ 1,5 milhão de faturamento anual em produtos in natura e beneficiados. Com ajuda do LIRA e o trabalho em rede, foram feitas construção de unidades de beneficiamento, obras de infraestrutura, compra de máquinas e equipamentos, assistência técnica e planos de negócios. "Também atuamos para gestão e proteção financiando missões de vigilância. Educação é uma prioridade para nós, nos orgulhamos de mais de 3 mil pessoas terem sido capacitadas em produção sustentável e gestão territorial (151 eventos), sendo mais de mil mulheres e mil indígenas. As áreas protegidas são o presente e garantem o futuro da Amazônia", conclui Fabiana.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp