09/01/2023 às 15h49min - Atualizada em 10/01/2023 às 00h00min

26a MOSTRA TIRADENTES_ FÓRUM REÚNE PROFISSIONAIS DO AUDIOVISUAL

de 21 a 25 de janeiro

SALA DA NOTÍCIA Atti Comunicacao
ATTi Comunicacao
Universo Produções

26ª Mostra de Cinema de Tiradentes

20 a 28 de jan de 2023

 

NOVIDADE DA 26a MOSTRA TIRADENTES, FÓRUM DE TIRADENTES REÚNE MAIS DE 50 PROFISSIONAIS DO AUDIOVISUAL PARA REVISITAR, DISCUTIR E PROPOR RECOMENDAÇÕES DO SETOR PARA O NOVO GOVERNO 

 

Fórum acontece entre os dias 21 a 25 de janeiro como parte da programação da 26a Mostra Tiradentes e resultará em documento oficial a ser elaborado e apresentado publicamente em Tiradentes

 

Uma das presenças confirmadas é de Cármen Lúcia, ministra do Supremo Tribunal Federal; cinco grupos de trabalho vão debater encaminhamentos estratégicos para formação, produção, difusão, distribuição e preservação, e resultados serão encaminhados ao novo Ministério da Cultura

 

Ao longo dos últimos 25 anos, a Mostra de Cinema de Tiradentes consolidou-se como espaço singular de formação, promoção, reflexão, exibição e difusão do cinema brasileiro. Um trabalho coletivo, participativo, democrático que sempre esteve à frente de seu tempo, atento às mudanças do audiovisual, seja do campo tecnológico, seja pelo lado de quem pensa, vê e faz cinema. Um ambiente de encontros, de gestação de parcerias profissionais, de inovação e tendências, de interação crítica no cinema do Brasil.

 

No decorrer de sua trajetória, presenciou avanços, transformações e continuidades no cinema brasileiro.A criação da Ancine, da Secretaria do Audiovisual, a implementação da Lei 12.485 e do Fundo Setorial do Audiovisual que resultou num processo de expansão e crescimento acima de vários outros setores da economia brasileira.

 

A Mostra de Tiradentes foi testemunha do surgimento de uma nova geração de realizadores e instrumento que favoreceu a visão de conjunto – um panorama que, se revela fragilidades, também permite vislumbrar novos rumos. Foi pioneira ao criar a Mostra Aurora, um recorte da programação que criou oportunidades para os diretores estreantes ganharem espaço na cena audiovisual brasileira e exibiu filmes instigantes e desafiadores, de baixíssimo orçamento, precários enquanto estrutura de produção, mas com senso de provocação, deslocamento dos sentidos e das sensações, de culto ao enigma e do estranhamento. Filmes de diretores que já estrearam no formato digital e sob o impacto da internet. Filmes que se destacam relação com seu tempo, pelo que mostram e como mostram. O cinema brasileiro feito hoje no Brasil.

 

A 26a Mostra de Cinema Tiradentes , de 20 a 28 de janeiro, tem entre sua maior novidade a realização do Fórum de Tiradentes – Encontros pelo Audiovisual Brasileiro, em cinco dias presenciais, de 21 a 25 de janeiro, que acontece num cenário de grandes expectativas por um novo ciclo positivo de revitalização do setor audiovisual no País.Mais uma vez, a Mostra Tiradentes abre espaço para reunir pessoas de diversos segmentos do audiovisual brasileiro para o diagnóstico dos pontos críticos da atividade – fortemente afetada pela pandemia e pelo descaso do governo federal nos últimos cinco anos.  

 

EIXOS TEMÁTICOS E GRUPOS DE TRABALHO

A dinâmica dos trabalhos propõe a abordagem dos segmentos da formação, produção, distribuição, exibição e preservação do audiovisual, tendo por objetivos a identificação dos pontos críticos de cada segmento, a legislação normativa incidente e suas lacunas, além dos pontos considerados prioritários para a ação de fomento público, sempre levando em consideração focal a valorização das cadeias produtivas regionais e o reconhecimento do amplo conjunto de atores em exercício. 

 

Sob a coordenação de Raquel Hallak, diretora da Universo Produção e coordenadora geral da Mostra Tiradentes, Mário Borgneth, cineasta, produtor e ex-Secretário do Audiovisual , Alfredo Manevy, cineasta, produtor, professor e ex-Secretário Executivo do Ministério da Cultura, conta ainda com a participação de mais de 50 profissionais que atuam em cinco grupos de trabalho - os GTs do Fórum de Tiradentes, coordenados por : GT Formação (Adriana Fresquet), GT Produção (Cíntia Bittar), GT Distribuição (Lia Bahia), GT Exibição/Difusão (Pedro Butcher) e GT Preservação (Hernani Heffner).

 

O Fórum de Tiradentes busca revisitar propositivamente a complexidade atual do audiovisual brasileiro tendo por premissas de base a valorização da DESCENTRALIZAÇÃO – no reconhecimento do potencial das cadeias regionais de produção; a DIVERSIDADE – no reconhecimento das demandas dos diversos segmentos que compõe a cadeia produtiva  e na pluralidade de formatos e linguagens audiovisuais; o DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO – no reconhecimento da pujança econômica do setor em meio à economia da Cultura, com seu grande potencial gerador de emprego e renda, diante das complexidades envolvidas para sua maior inserção afirmativa nos mercados nacional  e global; e na DEMOCRACIA – reconhecendo o campo audiovisual como veículo de expressão de múltiplos protagonismos, com o objetivo de apresentar balizadores essenciais para o desenho de novas politicas públicas para o setor. . 

 

“O trabalho dos GTs será posto em discussão em plenária aberta e consolidado  em  documento final para encaminhamento ao novo Ministério da Cultura, dirigido pela ministra Margareth Menezes, e a órgãos e entidades representativas do setor”, completa Borgneth. “O objetivo do Fórum é reunir um entendimento sistêmico da cadeia produtiva do audiovisual, de forma a produzir um diagnóstico atual e formar um conjunto de recomendações que possa sinalizar positivamente para as novasestruturas de governança do setor, reunidas sob a premissa estratégica de valorização dos 4 Ds: adescentralização, a diversidade,o desenvolvimento econômico e a democracia.”

 

Reforça Borgneth: “A descentralização é pensar as cadeias produtivas regionais, suas assimetrias, potencialidades e fragilidades, vendo assim a atividade sistêmica do audiovisual; a diversidade se refere às demandas de cada segmento da atividade, reconhecendo sobretudo a transversalidade do conjunto da cadeia, transitando entre o particular e o geral, e ainda, a diversidade interna do setor, que se multiplica na instrumentalização das várias tecnologias e linguagens audiovisuais, e por fim, a democracia, que é fundamental no sentido de reconhecer, dentro da nova institucionalidade que se forma, os múltiplos protagonismos”.

 

"O Fórum aglutina alguns dos movimentos e representações da sociedade civil, das empresas culturais e da gestão cultural que foram ativos na defesa do arcabouço institucional e das conquistas históricas do audiovisual. Incorpora vozes de atores não necessariamente uníssonos que estão no front da produção, da distribuição, da exibição, da preservação de nosso patrimônio; da universidade, do terceiro setor, e da crítica cinematográfica", destaca Alfredo Manevy.

 

META DE TRABALHO

Documentar e registrar, de forma a contemplar o conjunto de contribuições e recomendações resultantes no processo de realização do Fórum de Tiradentes. 


  • Carta de Tiradentes - documento de balizamento geral elaborado de maneira coletiva e transversal para sinalizar novos avanços e conquistas para o setor em consonância com a retomada democrática do país 
  • Conjunto de relatórios dos Grupos de Trabalho com detalhamento do diagnóstico e das proposições dirigidas a cada segmento da cadeia do audiovisual.
 

Além de apresentação pública na 26ª Mostra de Cinema de Tiradentes, os documentos serão encaminhamos ao Ministério da Cultura, Ancine e órgãos e entidades representativas do setor audiovisual


CONVIDADOS E PARTICIPANTES DO FÓRUM DE TIRADENTES

 
  • SESSÃO DE ABERTURA

A sessão de abertura terá por temas centrais as questões ligadas à nova arquitetura institucional da Cultura e do Audiovisual, os aspectos ligados à legislação de regulação e fomento do setor, com ênfase na Lei Paulo Gustavo e na regulamentação dos serviços de streaming. 

 

Convidados:

 
  • Alex Braga - Presidente da Ancine
  • Cármem Lúcia - Ministra do Supremo Tribunal Federal
  • Humberto Costa - Senador 
  • Jandira Fegali - Deputada Federal
  • Joelma Gonzaga - Secretária do Audiovisual
  • Leônidas Oliveira - Secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais
  • Márcio Tavares - Secretário Executivo do Ministério da Cultura
  • Margareth Menezes - Ministra da Cultura
 

Mediação: Mário Borgneth e Alfredo Manevy - coordenadores executivos do Fórum 


1 – GT DE FORMAÇÃO

 

Coordenação: Adriana Fresquet

 

Participantes:

 
  • Alessandra Meleiro - Pesquisadora e Gestora Cultural
  • Edileuza de Souza - Professora e Cineasta
  • Edivan Guajajara - Ativista Indígena | Mídia Índia
  • Helder Quiroga - Professor e cineasta
  • Maria Angélica dos Santos - Coordenadora do Programa de Alfabetização Audiovisual
  • Tatiana Carvalho Costa - Professora e pesquisadora

2 – GT -  PRODUÇÃO

 

Coordenação: Cintia Bittar

 

Participantes:

 
  • Affonso Uchôa - Cineasta
  • Cibele Amaral Correia - Cineasta e liderança política
  • Debora Ivanov - Produtora Audiovisual
  • Edivan Guajajara - Ativista Indígena | Mídia Índia
  • Guilherme Fiuza - Presidente | SINDAV
  • Jussara Locateli - Produtora Realiza Vídeo | Fames
  • Leonardo Edde - Produtor | SICAV
  • Mariza Leão - Produtora cinematográfica
  • Rodrigo Antonio - Cineasta - Presidente APAN
  • Rosana Alcantara - Mais Mulheres
  • Sara Silveira - Produtora de cinema
  • Takumã Kuikuro - Cineasta
  • Vania Lima - BRAVI


 

3 – GT - DISTRIBUIÇÃO

 

Coordenação: Lia Bahia

 

Participantes:

 
  • Ana Paula Sousa - Jornalista
  • Daniel Queiroz - Distribuidor | Embaúba
  • Felipe Lopes - Distribuidor | Vitrine Filmes
  • Jair Silva - Distribuidor
  • Talita Arruda - Distribuidora, pesquisadora e curadora
  • André Sturm - Produtor, cineasta, distribuidor e exibidor
  • Marco Aurélio Marcondes – Produtor e Distribuidor



 

4 – GT - EXIBIÇÃO / DIFUSÃO

 

Coordenação: Pedro Bucher

 

Participantes:

 
  • Adhemar Oliveira - Diretor de Programação | Espaço Itaú de Cinema
  • Álvaro Malaguti - Relacionamento RNP
  • André Saddy - Diretor Geral | Canal Brasil
  • Anne Santos - Técnica e editora de som, cineclubista e realizadora
  • Aryanne Ribeiro - Produtora e gestora cultural
  • Gonzaga de Luca - Professor e exibidor | Cinépolis
  • Marcio Blanco - Cineasta, professor e pesquisador | Fórum dos Festivais
  • Mauri Palos - 14 Bis
  • Vanessa de Araújo Souza - Produtora Executiva, Gestora de Projetos | Canal Curta


 

5  – GT - PRESERVAÇÃO  

 

Coordenação: Hernani Heffner

 

Participantes:

 
  • Daniela Giovanna - Professora universitária e pesquisadora
  • Laura Bezerra - Professora e pesquisadora
  • Lila Foster - Professora, pesquisadora e preservadora audiovisual
  • Rafael de Luna Freire - Professor, pesquisador e preservador
  • Vitor Graize - Produtor e pesquisador


 

PROGRAMAÇÃO 

 
  • 20 de janeiro 2023 - sexta,  às 20h30, no Cine-Tenda
 
  • ABERTURA OFICIAL DA 26A MOSTRA TIRADENTES

Apresentação da temática "Cinema Mutirão" 

Homenagem aos cineastas Ary Rosa e Glenda Nicácio

 
  • 21  de janeiro de 2023 - sábado, às 11h30, no Cine-Teatro
 
  • SESSÃO DE ABERTURA DO FÓRUM DE TIRADENTES 
 
  • 21, 22 e 23 de janeiro de 2023, de 9h30 às 19h30, na Unidade Senac
 
  • REUNIÕES DOS GTs
 
  • 24 de janeiro de 2023, de 15 às 19h, no  Cine-Teatro
 
  • PLENÁRIA ABERTA AO PÚBLICO 
 
  • 25 de janeiro de 2023, às 14h30, no  Cine-Teatro
 
  • ENTREGA DO DOCUMENTO DO GT E LEITURA DA CARTA DE TIRADENTES 
  • ENCERRAMENTO DAS ATIVIDADES
 

* SERVIÇO

26a MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES | 20 a 28 de janeiro de 2023

FÓRUM DE TIRADENTES | ENCONTROS PELO AUDIOVISUAL BRASILEIRO | 21 a 25 de janeiro de 2023

 

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio Master: INSTITUTO CULTURAL VALE 

Patrocínio: CBMM, ITAÚ, CIMENTO NACIONAL, CEDRO MINERAÇÃO, CSN, CEMIG/ GOVERNO DE MINAS GERAIS

 

Parceria Cultural: FECOMÉRCIO MG SESC SENAC, CASA DA MOSTRA, INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL

Apoio: PREFEITURA DE TIRADENTES, EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL, NOVA ERA SILICON, REDE MINAS, RÁDIO INCONFIDÊNCIA, CANAL BRASIL, MISTIKA, CINECOLOR,  THE END, DOT, NAYMOVIE, 02 PLAY, CTAV, FESTIVAL DE MÁLAGA/MAFF/MALAGA WIP

 

Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO | GOVERNO DE MINAS GERAIS

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA, MINISTÉRIO DO TURISMO - GOVERNO FEDERAL| PÁTRIA AMADA BRASIL

PROGRAMAÇÃO GRATUITA

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA 

Universo Produção | (31) 3282.2366/ 9 9534-6310  - Laura Tupynambá | [email protected]

Luz Comunicação

Jozane Faleiro - (31) 992046367 - [email protected]

Wandra Araújo - (31) 999645007 - [email protected]

Eliz Ferreira - (11) 991102442 - [email protected]

Valéria Blanco - (11) 991050441 - [email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp