08/01/2023 às 18h30min - Atualizada em 08/01/2023 às 18h30min

Terroristas invadem e depredam Congresso, Planalto e STF

Milhares de extremistas bolsonaristas invadiram e depredaram o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e a sede do STF (Supremo Tribunal Federal) na tarde deste domingo.



Milhares de extremistas bolsonaristas invadiram e depredaram o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e a sede do STF (Supremo Tribunal Federal) na tarde deste domingo (8). O efetivo policial não conseguiu conter os terroristas que invadiram os prédios dos três Poderes, muitos deles munidos com máscaras de gás e capacetes —indícios de que o ataque foi planejado.

A invasão —transmitida em lives por bolsonaristas radicais— teve início por volta das 15h e, até as 17h30, a situação não havia sido controlada. A polícia lança bombas de efeito moral e de gás lacrimogêneo para desocupar os prédios dos Três Poderes. Os terroristas atacaram primeiro o prédio do Congresso Nacional. Enfrentaram policiais que mantinham bloqueios na área, subiram a rampa do Congresso e, em seguida, tomaram as famosas cúpulas. Quebraram a vidraça do Salão Nobre do Congresso e conseguiram entrar, apesar da resistência da Polícia Legislativa.
Depois disso, um grupo se dirigiu ao Palácio do Planalto e invadiu o prédio. Policiais formaram uma barreira para impedir acesso ao interior do edifício, de onde despacham o presidente da República e vários ministros. O STF foi invadido e teve o plenário depredado --a porta do gabinete do ministro Alexandre de Moraes foi arrancada. Os manifestantes conseguiram subiram a rampa do Planalto, onde o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu a faixa presidencial há uma semana. Lula não está em Brasília. Ele viajou para Araraquara, no interior de São Paulo, para avaliar o impacto das chuvas que atingiram a região nos últimos dias.

Os manifestantes de extrema-direita foram confrontados por policiais, que usaram bombas de gás lacrimogêneo, mas avançaram ocupando também todo o jardim no entorno do Congresso. A deputada federal Joisse Hasselmann (PSDB-SP) publicou em suas redes sociais um vídeo do momento em que a grade que isolava o Congresso é derrubada.

Em um terceiro ato, partiram em direção ao prédio do STF, principal alvo dos bolsonaristas nos últimos anos. As vidraças do prédio do STF foram quebradas e uma parte dos manifestantes chegou até o plenário da corte —que também foi depredado. Os extremistas saíram em marcha do acampamento na frente do quartel-general do Exército, depois de dias de convocações para atos violentos em Brasília. Além de intervenção militar --o que é inconstitucional-- eles pedem a prisão do presidente Lula (PT). Em nota, a Polícia Militar do Distrito Federal informou que trabalha para "garantir a paz social".

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://wechannel.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp